AMARELO, A COR MAIS QUENTE?

Spread the love

Cada vez eu tenho mais certeza que a indústria da moda se esforça para mudar o nome de peças que foram tendências em mil novecentos e lá vai pedrinha, para que a gente não tenha o famoso (pré)conceito em utilizar algo que ficou ‘tachado’ como brega (eu ODEIO essa palavra) em determinada época.  Por exemplo, quem aí não lembra da famosa calça boca de sino? Ela era utilizada com tênis e até em uniformes escolares com a cintura extremamente baixa e um caimento que em nada valorizava. Depois de alguns anos surgiu a queridinha calça flare, que nada mais é que uma versão com nome mais chique e elegante para a boca de sino. Bem que poderiam fazer isso com a pochete para ver se ela desce, né?
Foi isso que aconteceu com o nosso amarelo mostarda, opa, AMARELO OCRE. Esse é o nome da nova cor (não tão nova assim) que lotou as passarelas e deu um tom mais iluminado até para o preto básico de cada dia. Esse tom está entre o amarelo ovo e o marrom, e foi tachado como trend até pela PANTONE.
Para quem gosta de história, eu achei uma matéria bem legal que fala da trajetória da cor e a importância para os egípcios e até a sua denominação para a riqueza. Se quiser ler pode clicar AQUI.

NA PASSARELA:

A cor ganhou audiência na última edição do NYFW (New York fashion week) desse ano. Na passarela vimos marcas mais femininas como Lilly Sarti desfilando com peças bem mais contemporâneas e delicadas. Outra aposta foi pela Calvin Klein ( Calvin Klein Does American Psychos for Spring 2018) como a própria VOGUE denominou o desfile.  Eles apostaram em misturas ousadas de cores, como amarelo com verde ou até mesmo amarelo com rosa.

FOTO: CALVIN KLEIN NYFW, VOGUE

Como vocês podem ver, o tom vai desde verniz até mais suaves, possibilitando uma enorme gama para todos os estilos dentro de uma tendência só.

NAS FASHIONISTAS: 

Chegamos a parte que eu mais gosto: Mostrar como as pessoas reais utilizam qualquer trend sem parecer que estão em clima de Hallowen e com uma fantasia por cima.
Uma coisa é ver na passarela algo glamouroso mas que nunca usaríamos, outra é trazer para a realidade e adaptar com a nossa imaginação algo que cai bem no street-style.
Vamos começar com essa influencer que está sendo uma das minhas preferidas dos últimos meses:

Emma Hill

FOTO: INSTAGRAM

A Emma ganhou meu coração pelas suas composições básicas e elegantes ao mesmo tempo. Ela não é muito de cor, o que faz com que eu me identifique mais com o seu estilo, e sem contar que mesmo com os tons escuros em evidência, Emma sempre busca dar um toque mais atual com as últimas novidades que saem por aí.

  • A primeira observação que eu faço é que essa cor com certeza vai ser aposta para o nosso inverno. Ela está em alta em todo casaco de lã batida no frio do exterior.
  • Ela aposta no look total black e joga o ocre por cima. Ficou elegante e por incrível que pareça, não achei que ficou berrando a cor e ficando até bem elegante.
  • ATENÇÃO para o bico fino. Ela varia de scarpin à botas com a ponta afunilada, o que torna o look mais casual e menos street.

Josefine Kstrom

FOTO: INSTAGRAM

Essa blogueira parece uma modelo da Victória Secrets de tão linda que é. Ela aposta sempre em algo  mais natural e em um estilo bem mais confortável. A pegada dela parece algo como: ”Acordei assim pela manhã, coloquei qualquer roupa que vi e mesmo assim saí para quebrar todos os forninhos por aí”.

  • Na primeira foto vimos essa estampa que eu não sei definir se é TREND ou OVER. Já vi ela em variadas formas em tantas blogueiras do exterior que fiquei meio em cima do muro se acho legal ou não. Detalhe para a manga boca de sino, haha
  • Na segunda foto vimos o casaco de lã batina que eu comentei lá em cima. Ao invés do branco ela optou por peças mais claras, como a T-SHIRT branca e uma calça de aparência de jeans desgastado (AMO), o que ao contrário da Emma, a Josefine transforma o look mais ‘fun’ e bem mais street.
  • Agora na última imagem vemos duas trends em uma foto só. Já falamos do VICHY por aqui e a aposta do xadrez voltar com tudo. Eu sinceramente nunca iria pensar nessa combinação, mas não é que nela ficou legal?
  • Um último detalhe para o sapato de bico fino. Sério. Vai pegar.

COMO EU USO

É muito legal mostrar o que as pessoas no exterior vestem, mas é muito mais interessante se a gente conseguir se identificar para o clima aqui do Brasil. Então pensando nisso, eu resolvi ir em três lojas de departamento que todo o mundo conhece para catar as cores por lá e trazer aqui para vocês em forma de inspiração.

ZARA

A primeira loja que eu entrei foi a zara. Lá encontrei algumas peças do tom e outras com variações bem legais. Se você gosta de algo mais fashion, aconselho catar combinações por lá, vale muitooooo a pena!

  •  Para quem não gostou do amarelo mostarda  ocre, uma ideia bem legal é ir para o laranja mais queimado. É um tom que fica extremamente elegante e foge do desconforto em apostar logo de cara em algo tão mais chamativo como o amarelo.
  • A peça é um body com decote ENORME que fica super sexy. Olha só a ‘ombreira’ dele, que estruturou a peça e não deixou ser algo caído e sem formato. Eu adoro deixar o sutiã aparecendo, mas se você não gosta, consegue facilmente adaptar ele para ficar fechado a seu gosto.
  • A calça é uma minha da Zara mesmo, porém tenho ela a muito tempo já. É legal colocar uma cintura alta com esse tipo de combinação, eu acho que dá um ‘acabamento’ bem mais certinho para o corpo.

 

  • Eu confesso que fiquei morrendo de vontade de levar essa calça, porém mesmo sendo tamanho 34 ela ficou enorme na minha cintura e tive que agarrar o ganho para não cair durante a foto.
  • A calça por ser de tecido dá um tom mais office e descontraído ao mesmo tempo. A cintura é bem alta e me lembrou muito a moda dos anos 90.
  • Notem que a calça é estilo ‘cropped’, já mais curta e acima do tornozelo com a barra JÁ costurada de fabrica para fora. A-M-E-I.
  • Coloquei uma blusa que possuí babados na manga só para sair um pouco do óbvio. Eu não gosto de ficar parecendo um bolo com várias camadas de tecido, então esse babadinho é discreto e deu um toque mais meigo para a composição.

 

  • Esse look foi o meu favorito da VIDA! Fiquei com vontade de levar tudo (porém não levei nada). A blusa é a mesma de cima e parece outra com essa combinação.
  • Optei por fazer algo bem mais esportivo, como essa calça com apenas UMA LISTRA do lado, que dá o charme todo diferenciado. Detalhe para a barra mais curta também.
  • Esse casaco é uma CAPA DE CHUVA, sim!!!! Quando na vida que vocês poderiam imaginar que isso viraria algo estiloso??? Além dessa cor, também tem no preto, azul e rosa bebê. Eu simplesmente AMEI!!!
  • Último detalhe para o meu tênis branco. Ele deixa tudo bem mais confortável e estiloso ao mesmo tempo.

RENNER

A renner é  a loja de departamento que mais tem a cor espalhada. Ao entrar na loja você já consegue ver uma enorme variação de vestidos, calças, saias e blusas com o amarelo. Então para não estender muito, resolvi pegar algo mais básico e do meu estilo, já que lá tem para todos, mesmo gente, lá tem para todo o tipo gosto.

 

  • Esse casaquinho é estilo um cardigan, porém de tecido. É bem leve e fresquinho, bem ideal para usar no verão com um shortinho.
  • Eu optei por uma calça mais clara para fugir do preto. Eu queria uma com a barra desfiada, mas não achei nenhum to que não pesasse com o amarelo.
  • A regata é de decote também e mais soltinha, o que deixou o look com menos cara de ‘certinho’ e mais despojado.
  • Olha o tênis branco, eu disse que ele vai bem com tudo!

C&A

A loja que menos tem a cor é a C&A, penei um pouco lá dentro para achar algo para mostrar para vocês e acabei encontrando pouca coisa, então tive que usar um pouco da criatividade para poder combinar algo.

 

  • A primeira foto é um look bem simples, utilizando apenas a regata com cor e um blazer preto por cima.
  • Depois podemos ver um short com a cintura intermediária. Fiz algo mais ”colegial” e misturei o laranja com o ocre e o blazer preto para saiu do óbvio um pouco.

PS: O óculos é da chilli beans, coleção da Anita.

E aí, gostaram?

Att,

Caroline Larroque.

Deixe uma resposta